Dossiê, governo e TI

April 6th, 2008 by Renato

Uma imagem vale por mil palavras. Mais, se a compressão for boa.

Na revista Veja desta semana, em uma das matérias decorrentes do dossiê contra o governo FHC que tem dominado o noticiário nas últimas semanas, é exibida a foto de um computador, originalmente publicada pela Folha de São Paulo.

Na foto está parte do tal dossiê, mas como este não é um blog de política, o que chamou minha atenção não foi o conteúdo, mas o que está à sua volta.

Para destacar minhas observações, digitalizei a imagem a partir da edição 2055 de Veja, página 69.

A imagem completa é essa:

veja2055

Deixando de lado as informações no corpo da página, e considerando que a imagem é realmente de um computador da Casa Civil, podemos ter uma comparação entre o discurso do governo e dura realidade.

1- Sistema Operacional

veja20551

Isso mesmo, o computador está rodando Windows. Todo a celeuma em torno do código aberto, software livre e todo o discurso cafona que normalmente vem de brinde, para quê? Para nada. Um computador do alto escalão do governo usando o famigerado, o terrível Windows. E o pior, pelo que parece pelos ícones e aspecto gráfico (perdão pela qualidade da imagem) me parece que é o Windows 2000, que já está na fase de “Extended Support”, o que quer dizer que ele vai receber apenas atualizações de segurança.

Pode ser um Linux com uma interface gráfica modificada para ficar igual à do Windows? Claro que sim, mas quem acreditaria nisso?

2- Correio Eletrônico

veja20552b

veja20552

O cliente de correio eletrônico em uso é o Outlook Express, o primo pobre e gratuito do Outlook. Estranhamente o ícone do Ouitlook está na barra de acesso rápido, mas não está sendo usado. É provável que não haja um servidor Exchange para ser acessado ou não haja licença para conectá-lo. O Outlook Express poderia ser substituído com vantagens pelo Thunderbird, da , mas não foi o caso.

3- Navegador

veja20553

Para acessar a Internet, basta clicar naquele ezinho. Firefox? O que é isso? O navegador estrela do código aberto também passou longe daqui, quem está consultando o UOL o está fazendo com o Internet Explorer. Sobre o Windows 2000, possivelmente ainda é o IE 5, menos seguro que as versões mais recentes.

4- Instant Messaging

veja20554

Se nem o Firefox foi cogitado, como utilitário de Instant Messaging não poderia ser outro senão o Messenger da Microsoft. Não consegui identificar se é o MSN Messenger ou a versão mais sisuda, o Windows Messenger que acompanhava o Windows e ninguém usava, mas as chances de seja o primeiro são grandes.

5- Base de Dados

veja20555

Por último, quem acompanhou o noticiário, ouviu falar de um “Banco de Dados” que foi elaborado para as despesas do governo (ou um dossiê sobre para intimidar os adversários, dependendo da fonte). Quem imaginou uma aplicação Web acessando um banco de dados MySQL ou algo similar, aí vai a dura realidade: o que está sendo usado é a Aplicação Universal para Manipulação de Dados, o Excel. Pelo ícone e pela interface, acredito que seja a versão 2003. E o OpenOffice, BR Office e similares?

Fiz uma rápida pesquisa sobre “governo e software livre” e caí na página da Presidência da República sobre o assunto. A última atualização é de abril de 2007. Pelo jeito o assunto cansou.

Em resumo, parece que Software Livre pega muito bem em discursos, mas na hora de fazer o trabalho (mesmo os inconfessáveis) todo mundo acaba usando as ferramentas da Microsoft mesmo.

Irônico.

Agora os fanboys do código aberto vão poder usar o mesmo discurso dos militantes ofendidos e dizer que isto é obra da mídia golpista…

 

Technorati Marcas: ,

Posted in Notícias e Opiniões | 1 Comment »

One Response

  1. Ismael Says:

    É muita papagaiada essa história de software livre. Eu sou mais adepto do software útil. Se for livre, melhor. Se não for, paciência.

Leave a Comment

Please note: Comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.